TOP NEWS

A Ciência Atuarial na história

A ciência atuarial nasceu há aproximadamente 150 anos na Inglaterra com o objetivo de estudar a mortalidade da população. Tais estudos, que tradicionalmente eram destinados para entidades voltadas para aposentadoria e pensões, se estenderam para a área de seguros no século 20.

Continuando sua expansão, nas últimas décadas, a concepção de que uma empresa de seguros ou de pensões faz parte do mercado financeiro fez crescer a necessidade de um maior treinamento na área administrativa e financeira, especialmente no que tange riscos financeiros e econômicos. Daí a necessidade de um profissional específico para estas atribuições: o atuário.
No Brasil, a qualificação profissional dos atuários, necessariamente é realizada através do curso de graduação em ciências atuariais. O Instituto Brasileiro de Atuários (IBA) reconhece todos os formandos de cursos autorizados pelo MEC.

Existem, atualmente, aproximadamente treze faculdades ministrando curso de graduação em atuária, das quais aproximadamente sete estão sendo alvo ou foram reconhecidos pelo MEC nos últimos dois anos.

Como em vários outros países, existe uma grande variedade de programas acadêmicos na formação dos atuários brasileiros. De uma forma geral, os curriculuns devem contemplar matérias de diferentes institutos, desde a área de contabilidade até a de matemática, com diversos níveis de profundidade.

Fonte: IBA - Instituto Brasileiro de Atuária